fbpx
Fome e sede causam birras
Alimentação criança

Fome e sede causam birras

Com certeza já se deparou com birras ou choros e gritos nas salas de espera dos consultórios médicos ou nos shoppings e hipermercados. Existem inúmeras razões para que estas situações aconteçam, contudo, se pretende evitar que as suas crianças façam espetáculo em locais públicos, o primeiro aspeto que deve assegurar é a sua nutrição, já que fome e sede causam birras.

Fome e sede causam birras

Por norma, nós, adultos, esquecemos-nos de ir comendo e, mais ainda, de ir bebendo água ao longo do dia e entre as refeições principais. Contudo, para uma criança, é fundamental ingerir alimentos e água com alguma regularidade, idealmente em horários e refeições mais ou menos definidos, mantendo uma rotina diária. 

Uma criança com fome e sede será certamente uma criança irritada e impaciente, ingredientes propícios para uma birra. Assim sendo, qualquer pai/mãe deve andar sempre com água e comida saudável prontas para dar às crianças. Ao preparamos o lanche, devemos ter sempre em atenção o tempo que contamos estar fora e levar sempre algum reforço extra, para eventuais imprevistos.

Possíveis situações de birra por fome e sede

As birras tendem a acontecer, sobretudo, quando saímos da rotina. Por exemplo, ao ir a uma consulta médica que acaba por demorar mais do que o previsto, ou coincide com a hora da refeição, é possível que as crianças comecem a dar sinais de fome e a ficarem mais agitadas. Também se nos atrasamos a preparar a refeição ou se estamos à espera de convidados. Ou simplesmente porque, tal como nós, às vezes as crianças também só querem petiscar. Qualquer que seja a razão, acontece com frequência precisarmos de dar comida às crianças antes da refeição. 

Então, o que oferecer quando a fome e sede causam birras, mas ainda não é a hora da refeição?

Nestas situações começamos sempre por oferecer água e depois alimentos que não encham muito – como se costuma dizer, “para enganar a fome”.  

Água

Começamos sempre por oferecer a água. Por um lado, porque é fundamental ir bebendo ao longo do dia e, por outro lado, porque as crianças, principalmente as mais novinhas, não distinguem ainda as sensações de fome e sede. Tem ainda a vantagem de que, geralmente, as crianças gostam de brincar com a água. Assim, cada criança deve ter a sua garrafa/biberão/recipiente para ir bebendo água e este deve estar sempre onde a criança o veja e possa chegar livremente.

Fruta

Quanto aos alimentos a oferecer, a fruta é uma ótima opção, sendo que depois pode exclui-la da refeição imediatamente seguinte. A fruta deve ser sempre ao natural, qualquer que seja a idade da criança. Se a criança já for crescida e comer sozinha, opte por frutas fáceis de comer e que sujem pouco (agradece você e a criança), tais como a maça, uvas, banana e pera, que não têm muito sumo nem precisam de grande trabalho para descascar e descaroçar. Para crianças mais pequenas e que ainda estão a aprender a comer, pode levar pêra descascada, que depois vai dando a comer. Ou pode optar por banana ou uvas sem grainhas, por exemplo, que facilmente tira a casca na hora e vai dando pequenos pedaços. Além disso, a fruta abre o apetite, portanto, há partida, não irá dificultar a refeição seguinte. Contudo, se a criança não for comer pouco tempo depois, convém reforçar o snack com outros alimentos, para que a criança não fique rapidamente com fome.

Outros alimentos

Dependendo do tempo que vai demorar até dar a refeição à criança, alguns alimentos que pode usar para petiscar entre lanches e refeições principais são:

– 1 queijinho babybell, magro ou normal;

– 1 mão de cereais estufados (trigo, arroz, mistura de cereais) – os puffs

– Alguns grãos de grão-de-bico cozido

– Meia dúzia de amêndoas/amendoins/nozes/cajus/avelãs crus e sem sal (atenção ao risco de engasgamento)

– Pão, de preferência de mistura ou integral, sendo a quantidade dependente da idade da criança

– Legumes crus (cenoura, tomate) ou cozinhados (cenoura, brócolos)

Fome e sede causam birras
Opções para a criança petiscar

Concluindo...

É fundamental que antecipemos as necessidades das nossas crianças. Certamente que se as mantivermos bem hidratadas e alimentadas, as crianças não terão necessidade de fazer birra por fome ou sede. Contudo, a verdade é que com tanta agitação e tantos assuntos para lidar, é muito provável que o tempo passe e nem dêmos por isso. Para minimizar estas situações e possíveis birras, tenha sempre à mão água e algumas destas sugestões para poder dar às suas crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *