fbpx
O que come o seu filho na cantina da escola
Alimentação criança

O que come o seu filho na cantina da escola?

    Com o início do ano lectivo voltam os cuidados com o regresso às aulas e a alimentação escolar deve ser um deles. Afinal, sabe o que come o seu filho na cantina da escola? É ou não uma alimentação saudável? É ou não adequada?

O que come o seu filho na cantina da escola?

    

    Sabemos que a preocupação com as refeições escolares tem sido crescente e tem havido alterações à legislação. Contudo, também é verdade que cada escola acaba por ser responsável pela sua própria conduta. Portanto, os pais têm o dever de controlar e exigir o cumprimento da lei e a oferta da melhor alimentação possível para os seus filhos. Para isso, deixo algumas dicas do que deve verificar na escola e de como devem ser as ementas escolares.

O que deve verificar na escola e na cantina:

  •  A ementa deve estar sempre disponível em local visível e actualizada;
  • Deve ser o mais específica e detalhada possível (todos os pratos e os seus componentes devem ser claramente percebidos);
  • A cantina ou refeitório deve ser limpo, agradável, ter luz natural e dimensões adequadas;
  •  A escola deve dar indicações aos pais de que alimentos devem mandar para os seus filhos, desde os lanches até aos bolos de aniversário. O objetivo é que todas as crianças levem alimentos saudáveis e nenhuma se sinta diferente das outras;
  •  O currículo escolar deve abordar os temas da alimentação saudável ao longo do ano letivo, fazendo a sua promoção;
  •  Os alunos, desde o pré-escolar até ao secundário, devem ter sempre água potável disponível e acessível;
  • Todos os adultos que trabalham com as crianças devem ser um exemplo de boas práticas, isto é, pelo menos na presença das crianças, só devem consumir alimentos saudáveis;

    Para além destes aspetos mais gerais, é ainda fundamental analisar a oferta alimentar. Sabemos que a maioria das escolas ainda não tem nutricionista ou qualquer supervisão da oferta alimentar. Consequentemente, cabe-lhe a si, encarregado de educação, garantir que o que come o seu filho na cantina da escola é o mais adequado possível.       Existem orientações claras para as ementas, que pode consultar aqui. Contudo, saliento alguns que me parecem mais relevantes.

O que deve verificar na ementa da escola:

  • Todos os dias à sopa de legumes (exceto 1 vez p/mês, que pode ser canja ou sopa de peixe);
  • Os pratos alternam entre carne, peixe e ovo, ou versões vegetarianas;
  • Em todos os pratos estão disponíveis legumes variados, em salada ou misturados;
  • Os acompanhamentos são sempre alternados (batata, arroz, massa, feijão);
  • No mínimo, uma vez por semana, há leguminosas (feijão, ervilhas, grão-de-bico…);
  •  A sobremesa é sempre fruta. Juntamente com a fruta, uma vez por semana, pode haver uma sobremesa doce (gelatina, aletria, leite creme, arroz doce ou pudim);
  • A única bebida disponível é água, ao almoço e lanches;
  •  Os lanches contêm sempre um lacticínio ou bebida vegetal (iogurte ou leite) e pão (integral ou de mistura) ou cereais sem açúcar;
  • O pão pode ser simples ou com fiambre, queijo meio-gordo, doce com pouca quantidade de açúcar e manteiga. 

    É verdade que muitas vezes quem prepara as ementas ou está responsável pela alimentação escolar até tem boas intenções, como agradar aos meninos e meninas, ou até alguns pais menos informados. No entanto, a longo prazo, estamos a fazer mal aos nossos filhos, tanto porque lhes estamos a tirar o direito a ter uma alimentação saudável, como os estamos a educar mal, criando maus hábitos que depois serão difíceis de mudar.

    A escola por si só, não tem a obrigação nem a capacidade de ensinar as crianças a comer bem, mas tem, acima de tudo, o dever de promover bons hábitos alimentares e reforçar os comportamentos saudáveis que as crianças aprenderam em casa. Com certeza que uma escola que cumpra estes requisitos, será uma escola preocupada e interessada em promover hábitos alimentares saudáveis. Enquanto encarregado de educação pode sempre sugerir alterações e, junto com os restantes pais, podem propor mudanças e melhorias. 

Pode consultar mais informações no site do Ministério da Educação. 

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *